Uma imagem captada pela NASA mostra novamente o aparecimento de uma «mão de Deus», uma nebulosa com 150 anos-luz de comprimento, no espaço.

A fotografia foi registada pelo telescópio Nustar, e foi assim apelidada de «mão de Deus» por aparecer com dois dedos bem definidos e parecer estar a agarrar o universo.

De acordo com a agência espacial, a imagem fantasmagórica foi causada por um «pulsar», isto é, uma estrela muito rápida que liberta no espaço energia e matéria, acabando por formar diversos objetos.

A gigante mão cósmica tem pelo menos 1700 anos de idade, sendo que a nebulosa é formada por inúmeros electrões e iões, avança a Sky News.

As diferentes cores na imagem representam intensidades de energia distintas: a azul é a mais alta, seguida da verde e por último a vermelha.

Mas esta não foi a primeira vez que a agência espacial norte-americana captou um fenómeno deste género. Em 2009, a Nasa presenciou o aparecimento da primeira «mão de Deus».