Uma espécie de morcego em vias de extinção, classificada como «criticamente em perigo» pelo Livro Vermelho dos Vertebrados de Portugal, foi recentemente localizada na Mata do Buçaco, foi hoje anunciado.

«Foi registada pela primeira vez, na Mata Nacional do Buçaco, o morcego-de-ferradura-mediterrânico (Rhinolophus euryale). Trata-se de um registo muito importante que enfatiza a já sobejamente demonstrada importância conservacionista que a mata tem. Esta descoberta acontece depois de vários anos de monitorização dos morcegos da mata», explica a direção da Mata do Buçaco, em comunicado.

O Livro Vermelho dos Vertebrados de Portugal «atesta a raridade da espécie, indicando que no território continental deverão ocorrer menos de mil indivíduos. Este morcego é maioritariamente cavernícola, podendo, no entanto, também abrigar-se em edifício. Alimenta-se em áreas de floresta de folhosas e autóctone, motivo que o terá atraído à Mata do Buçaco», diz a instituição.

O primeiro registo, conta, aconteceu em fevereiro, «quando o biólogo da Universidade de Aveiro André Aguiar gravou os ultrassons desta espécie, no âmbito dos trabalhos do projeto BRIGHT, em curso na mata».

No entanto, refere a instituição, «só agora esses ultrassons foram devidamente analisados e a presença da espécie foi confirmada por Milene Matos, investigadora no Departamento de Biologia da Universidade de Aveiro».

A investigadora adianta que a presença da espécie, «pela primeira vez registada na mata em fevereiro, após o ciclone Gong ter devastado a região em janeiro, não será coincidência».

«Devido ao ciclone, estes morcegos deverão ter perdido os seus abrigos e locais de caça habituais, para além de terem ficado desorientados. Felizmente, parecem ter encontrado as condições necessárias para viverem na Mata do Buçaco, pois os registos indicam uma presença regular desde fevereiro», diz.

Este registo eleva assim para 15 o número de espécies de morcegos confirmadas na Mata do Buçaco. Em Portugal há 25 espécies.