O gigante tecnológico Toshiba e a Universidade de Osaka, no Japão, desenvolveram um sensor que deteta vírus infecciosos em cinco minutos, mais ou menos 1% do tempo requerido pelos métodos que existem atualmente.

Este novo sensor reconhece as formas dos vírus em poucos minutos, um feito que com os métodos existentes exige o recurso à ampliação dos genes - processo que demora cerca de oito horas. 

Segundo o diário económico Nikkei, a instituição de ensino e a empresa, que se encontra imersa num processo de venda da sua filial de equipamentos médicos Toshiba Medical Systems, planeiam lançar um dispositivo de diagnóstico baseado nesta nova tecnologia em 2020.