O projeto «Viral», do português Tiago Abelha, foi esta sexta-feira reconhecido com o prémio do projeto mais inovador, um de seis galardões entregues pelo príncipe das Astúrias no âmbito do Congresso Ibero-americano da Cultura em Saragoça, Espanha.

Trata-se de um dos 21 finalistas a estes galardões, escolhidos entre mais de 500 candidatos, projetos digitais relacionados com a área da cultura e da criatividade digital, que procuram apoios e investidores para o seu desenvolvimento.

Ainda que os galardões não tenham qualquer valor monetário, Tiago Abelha e outros finalistas tiveram a oportunidade de apresentar as suas iniciativas a investidores ibero-americanos que participaram no congresso de Saragoça.

Entre os projetos apresentados a concurso contavam-se iniciativas relacionadas com o desenvolvimento tecnológico do setor educativo, a investigação científica, artes cénicas, turismo, pintura, música, edição digital antropologia e ecologia, entre outros.

Todos os projetos, explica a organização, «utilizam as novas tecnologias e ferramentas inovadoras como aplicações para telemóveis com alta resolução, mapas 3D, as mais recentes tecnologias identificadores dos locais e pessoas e plataformas da terceira geração de software para a edição de livros».

Foram também apresentados projetos na área da rádio, designadamente em formato podcast, plataformas digitais de serviços de informação turística, criação de espaços de cultura virtual, entre outros.

Durante a cerimónia de entrega dos galardões o príncipe das Astúrias, Felipe de Borbon, afirmou que é «absolutamente necessário» unir empreendimento com cultura e fazê-lo de uma forma inteligente para gerar uma potência de indústrias culturais e criativas ibero-americanas.

Considerando que se vive um «momento crucial na Ibero-América», o herdeiro à coroa espanhola considerou que da ação conjunta de governos, sociedade civil e setor cultural dependerá o grau de consolidação desta comunidade «como um grande espaço cultural no mundo de hoje», cita a Lusa.

Além de Portugal foram galardoados projetos do Paraguai, México, Espanha, Brasil e Uruguai.

Projetos, disse o Príncipe, que promovem, com uma clara nota digital, o empreendimento nas indústrias culturais e criativas ibero-americanas, distinguindo o valor das ideias e os projetos mais inovadores, sociais e empreendedores.

O secretário de Estado da Cultura do Governo português, Jorge Barreto Xavier, participou no congresso e em encontros de trabalho com o secretário da Cultura de Espanha, José Maria Lassalle, e ministros e secretários de Estado da Cultura iberoamericanos.