Pela primeira vez, uma pessoa morreu num veículo conduzido em piloto automático, da fabricante Tesla Motors.

Os sensores de piloto automático do modelo S da Tesla não conseguiram distinguir um atrelado branco de um camião que cruzava a estrada e o acidente foi fatal para o condutor.

Esta é a primeira morte conhecida causada por um carro de auto-condução. O acidente, agora conhecido, aconteceu no passado mês de maio na Florida, e tem estado a ser investigado até agora.

Foi a própria Tesla, fabricante norte-americana de carros elétricos, que anunciou esta quinta-feira uma avaliação federal à segurança dos seus veículos, após a morte do condutor enquanto utilizava o mecanismo de “piloto automático”.

Segundo a empresa, a Administração Nacional de Segurança ao Tráfico Rodoviário abriu uma investigação para avaliar o desempenho do “piloto automático”, depois de a Tesla a ter notificado sobre a morte do condutor.

Foi uma perda trágica e o primeiro incidente com o ‘piloto automático’ ativado”, salientou, em comunicado, a empresa.