Dezenas de bactérias podem ter viajado a bordo da sonda Curiosity, que aterrou em Marte em agosto de 2012. Um estudo da Sociedade Americana de Microbiologia analisou centenas de bactérias e concluiu que muitas resistem às operações de limpeza feitas antes de um lançamento espacial, que incluem radiação UV e altas temperaturas. Só não se sabe se sobreviveram à viagem interplanetária.

Os cientistas estão agora preocupados se estas bactérias poderão vir a poluir o solo em Marte, como disse o microbiologista Stephanie Smith, da Universidade de Idaho, ou levar a resultados falsos sobre a descoberta de formas de vida no planeta vermelho. «Ainda não sabemos se existe realmente uma ameaça», disse, citado pela revista «Nature»: «Mas é importante adotar uma medida de prevenção.»