Novos estudos no oeste de Austrália revelam que as térmites recolhem e armazenam metal precioso enquanto colecionam material subterrâneo para os seus ninhos.

Nos estudos realizados pelo entomólogo Aaron Stewart e pela CSIRO (Commonwealth Scientific and Industrial Research Organisation) foi descoberto que os ninhos das térmites são mais ricos em ouro do que em metal.

O professor de entomologia na Universidade de Georgia, Robert Matthews afirmou através de e-mail que já se sabe à algum tempo que as colónias de insetos podem acumular metais no seu ambiente. «Há quem sugira que os ninhos das formigas e das térmites possam ser analisadas de forma produtiva na procura por potenciais locais de mineração de metais preciosos», informou Robert Matthews, citado pela National Geographic.

Os depósitos de ouro estão normalmente escondidos a alguns metros abaixo da superfície, dificultando às pessoas a sua localização. Neste caso, os insetos podem agir como indicador do «tesouro» facilitando a exploração das empresas, explicou o professor