O fundador e CEO da Space X  - e da Tesla Motors –, Elon Musk, quer lançar a primeira missão tripulada a Marte em oito anos, em 2024, com chegada prevista em 2025, mantendo a previsão que estabeleceu há dois anos, com as missões não tripuladas a começarem já em 2018.

O objetivo de Musk é enviar uma segunda versão da nave “Dragon” – a Dragon V2 – capaz de transportar sete astronautas já em 2018, ainda sem humanos a bordo, apenas com carga, como primeiro teste para uma missão tripulada.

Musk quer colonizar o planeta vermelho, e em setembro vai apresentar o plano da empresa para concretizar este objetivo. Se tudo correr como previsto – isto é, sem não existirem os atrasos habituais – os primeiros humanos devem pisar solo marciano em 2025.

Se tudo correr como planeado, devemos conseguir enviar pessoas [para Marte] em 2024, com chegada prevista para 2025", afirmou Musk na “Code Conference”, uma conferência anual sobre tecnologia, que decorre em Rancho Palos Verdes, na Califórnia.

Como escreve o Mashable, o principal desafio da Space X neste momento é conseguir que a “Dragon” tenha a capacidade de regressar à Terra.

A missão de 2018 utilizará uma Dragon V2, e eu não recomendo uma viagem para Marte nela. Tem o espaço de uma carrinha SUV. Será um foguetão enorme. E, além disso, não tem a capacidade de voltar à Terra. Vamos colocar isso em letras pequenas”.

O fundador da Space X há muito que expressa vontade em colonizar o planeta vermelho, não como um substituto da Terra, mas como o passo inicial para a expansão humana além do sistema solar. O próprio Musk planeia viajar para o espaço dentro de “algum tempo”, talvez daqui a quatro ou cinco anos.