A câmara da sonda espacial da Agência Espacial Norte-Americana (NASA), Juno, já captou a primeira fotografia de Júpiter. A câmara de luz visível foi ligada seis dias depois da sonda ter ligado o seu motor principal e ter entrado na órbita do maior planeta do sistema solar.

Lançada no Estado da Flórida, EUA, há quase cinco anos, a Juno precisava de ser precisamente posicionada e lançada no momento certo para se tornar na segunda sonda a orbitar o planeta. Se algo não corresse bem, Juno teria navegado em vão, incapaz de completar a sua missão, que custou mil milhões de dólares.

A captação da primeira imagem significa que a sonda conseguiu sobreviver à primeira passagem pela camada de radiação extrema de Júpiter sem quaisquer danos. A fotografia mostra parte da atmosfera de Júpiter e três das quatro maiores luas do planeta: Io, Europa e Ganymede.

As primeiras imagens de alta resolução do planeta devem ser divulgadas daqui a algumas semanas.

A missão científica da sonda espacial vai durar 20 meses e tem como objetivos principais desvendar as origens do planeta e o seu impacto no aparecimento de vida no planeta Terra. Juno vai ainda procurar por sinais de água na atmosfera de Júpiter.