O avião movido a energia solar “Solar impulse 2” vai manter-se no aeroporto de Nagoya, no centro do Japão, até meados deste mês, devido a reparações, segundo explicou hoje a organização que gere o projeto.

O “Solar impulse 2” foi forçado a aterrar no Japão, esta segunda-feira, devido ao mau tempo que adiou a tentativa para a aeronave atravessar o Oceano Pacífico.

A reparação deve demorar entre sete e dez dias, já que há peças que vão ser enviadas da Suíça, explicou a organização suíça e o seu piloto André Borschberg, nas redes sociais.