Júpiter, o maior planeta do sistema solar, foi novamente atingido por um objeto não identificado e o momento do impacto foi registado em vídeo por astrónomos amadores.

Gerrit Kernbauer gravou o vídeo a 17 de março enquanto observava o planeta através de um telescópio em Modling, na Áustria. Publicou-o online a 26 de março e o vídeo já teve mais de três milhões de visualizações.

Na descrição da publicação, o austríaco afirma que no início não tinha muita certeza do que tinha visto e que por isso hesitou em partilhar o vídeo de imediato.

Dez dias mais tarde, analisei os vídeos e confirmei a existência de uma luz, durante um segundo, no limite do planeta”

O mesmo episódio foi registado por outro astrónomo amador, John Mckeon, em Dublin, na Irlanda, e partilhado no YouTube.

Phil Plait, um astrónomo citado pela CNN, analisou os vídeos e atribuiu o acontecimento ao choque com um pequeno astróide ou cometa.

Júpiter está no extremo de um cinturão de astróides e a sua gravidade é tão grande que pode afetar a orbita dos outros corpos celestes, atraindo-os”

Apesar de ser um objeto pequeno, o astrónomo afirma que o impacto foi grande. “Quando um objeto colide com Júpiter tem cerca de cinco vezes mais velocidade do que teria se atingisse a Terra”, explicou acrescentando que ainda assim o impacto não deve ter causado dano visível no planeta.

Esta não foi a primeira vez que um objeto não identificado colidiu com o maior planeta do sistema solar. Em 2009, cientistas da NASA descobriram que um corpo cósmico atingiu a superfície de Júpiter e no ano seguinte, verificaram-se outros dois impactos associados a astróides.