A Apple anunciou esta segunda-feira, em São Francisco, onde decorre o evento anual de programadores WWDC, a nova versão do iOS, o iOS 9, que será lançado oficialmente no outono. O novo sistema operativo - cuja versão beta estará disponível em julho - ocupará apenas 1,3 gigas do aparelho. 

Todos os aparelhos a partir do iPhone 4S e do iPad 2 (de 2011) vão ser compatíveis, sem esquecer o iPod Touch 5ª Geração. 

Segundo o vice-presidente Craig Federighi, o objetivo do iOS 9 é "aumentar as fundações da plataforma", com foco na vida útil da bateria, desempenho e segurança do aparelho. Segundo Federighi, a bateria com o novo sistema operativo vai durar até mais três horas.

Um dos principais objetivos da Apple foi tornar a Siri mais intuitiva. A assistente virtual tem uma nova funcionalidade - Proactive - que vai ser capaz de oferecer sugestões de aplicações e outras informações baseadas no local e hora de onde o utilizador se encontra.

Outra das melhorias da Siri é a procura na caixa de entrada de chamadas que não estão na agenda. Estas novas funções estarão disponíveis numa nova interface que vai aparecer quando o utilizador arrasta o dedo para baixo na tela inicial do iOS.

A nova pesquisa Spotlight vai ser capaz de aceder ao conteúdo dentro dos aplicativos e de fazer conversões de unidades de medida sem recorrer à internet.

A Apple atualizou ainda o Maps, o Passbook (que se passa a chamar  Wallet), as Notas (que recebem novas funcionalidades) e a app Saúde.
 

Um novo serviço de música


A empresa anunciou ainda um novo serviço de música streaming - o  Apple Music. O serviço estará disponível a partir de dia 30 de junho e terá um custo de 9,99 dólares (8,85 euros) com um período experimental de três meses ou de 14,99 dólares (13,30 euros) para a utilização de seis familiares. A app estará também disponível para Android.

"A música liga-se a nós a um nível muito profundo e por isso estamos muito entusiasmados para partilhar convosco este serviço", afirmou Tim Cook.


O Apple Music baseia-se em três serviços: um sistema de streaming de música, como o Spotify, uma emissão de rádio contínua, 24 horas, 7 dias por semana, que será transmitida em directo de três cidades - Los Angeles, Nova Iorque e Londres e o serviço Connect, que permite a qualquer artista carregar a sua música, vídeos e fotografias na plataforma, como se de uma gigante rede social musical se tratasse. 
 

Multitasking para iPad


Quando os utilizadores de iPad tiverem o iOS 9 instalado e carregarem duas vezes no botão home do dispositivo vai surgir um novo menu - o "troca tarefas" - o que vai permitir ter duas app's a funcionar: por exemplo, pode ver um vídeo e estar a escrever um texto sobre ele ao mesmo tempo.

Esta nova funcionalidade para o iPad - Split View - é muito de semelhante ao que a Microsoft já faz com o Windows: é possível ter aplicações numa proporção de 50-50 ou num rácio de 70-30. 

No entanto, esta funcionalidade só está disponível a partir do iPad Air 2 (e modelos futuros).
 

Novo OS X para Mac


A Aple apresentou ainda um novo OS X para Macbook, cuja versão disponível deverá chegar apenas no Outono. O "El Capital" traz um conjunto vasto de novidades e de melhorias com principal foco na experiência de utilização - o email passa a ser mais simples - e performance. 

Já a nível do Safari também há novidades: os sites mais frequentados passam a ser apresentados, passa a ser possível silenciar separadores com som, entre outras melhorias. 

Segundo o vice-presidente Craig Federighi, o “El Capitan” traz também melhorias significativas ao nível do Spotlight, Split View, e gestor de janelas.

Tal como o Windows 10, o novo OS X vai ainda permitir múltiplos ambientes de trabalho virtuais e mais dinâmicos.