O Spotify poderá limitar o acesso a alguns conteúdos já para o ano. A empresa deve continuar a oferecer uma versão do serviço gratuita, mas grande parte dos conteúdos estarão disponíveis apenas para clientes premium.

Os pormenores ainda são incertos, mas, ao que tudo indica, os utilizadores que não paguem pelo serviço terão grandes limitações ao acesso das músicas da plataforma.

Os utilizadores que prefiram usufruir do serviço gratuito vão poder aceder apenas a uma ou duas músicas por álbum, por exemplo. Novos trabalhos musicais poderão só estar disponíveis depois do período de lançamento ou estarão disponíveis apenas durante um período limitado.

A notícia avançada pela  Digital Music News garante que esta se trata de uma estratégia para levar os consumidores a optarem por uma assinatura do serviço, uma vez que, a apenas algumas semanas de renovar o contrato com algumas das grandes editoras de música, a empresa sueca afirmou que as receitas da publicidade já não são suficientes.
 

“O Spotify quer que os utilizadores grátis sintam que estão a perder algo, não apenas a ser obrigados a ouvir anúncios”, garante uma fonte citada pelo jornal online.


Taylor Swift já tinha atacado a plataforma musical o ano passado, exigindo a remoção de quase todas as suas músicas, por considerar que o serviço não paga justamente aos artistas.