Os utilizadores da rede social Tinder estão à procura de relações amorosas a longo prazo e não de sexo casual. Quem o disse foi o diretor executivo da empresa, Sean Rad, que afirmou na maior conferência de tecnologias de informação e Internet, a  Web Summit, que 80% dos utilizadores da aplicação buscam relações sérias.

"Fizemos uma sondagem a mais de 300 mil utilizadores. Percebemos que  mais de 80% das pessoas no Tinder estão lá para encontrar um relacionamento a longo prazo (…) 20% estão lá para algo a curto prazo ou para amizades.”

No passado, o Tinder negou as acusações de que era uma rede social destinada à busca de parceiros para sexo casual. Nesta conferência em Dublin, Sean Rad falou sobre o assunto de uma forma descontraída, reconhecendo essa possibilidade.

"O que as pessoas fazem no Tinder apenas  lhes diz respeito. Às vezes há casamentos e tudo o que está pelo meio ... Há muitos bebés Tinder!”
 

O diretor executivo da rede social disse que todas as semanas existem mais de 1,5 milhões de encontros reais, sendo que um milhão são primeiros encontros e 500 mil são encontros sucessivos.

"Não há dúvida de que o Tinder está a aumentar o número de relações no mundo. Estamos a aproximar o mundo, numa  escala a que nenhuma plataforma jamais foi capaz de fazer. Nesse sentido, está a mudar o mundo. É uma coisa linda."


Sean acrescentou que o Tinder está a aproximar-se dos 9 mil milhões de encontros, e todos os dias há 30 milhões de “matches” (correspondências)  e mais de 1,8 mil milhões de “swipes” (deslizamentos) , enquanto as pessoas procuram possíveis correspondências.
 
No futuro vêm novidades. Sea Rad prometeu já para o futuro próximo uma "grande" mudança no algoritmo de correspondência que irá aumentar o número de resultados para os usuários em mais de 30%.