O degelo dos glaciares terrestres, sob efeito do aquecimento global, contribuiu para um terço da subida dos oceanos durante seis anos, entre 2003 e 2009, revelam novas estimativas, mais exatas, divulgadas esta quinta-feira pela revista Science.

As perdas de gelo mais significativas ocorreram no Ártico canadiano, no Alasca, no sul dos Andes e nos Himalaias.

Os glaciares fora dos bancos de gelo da Gronelândia e da Antártida perderam, em média, por ano, no referido período, 260 mil milhões de toneladas de gelo, contribuindo para uma subida anual de 0,7 milímetros do nível dos oceanos.

Para obter as estimativas, uma equipa de investigadores norte-americanos comparou as medições tradicionais efetuadas no terreno com dados captados por dois satélites da NASA.

Segundo as estimativas atuais, se todos os glaciares terrestres derreterem completamente, haverá uma subida do nível do mar de cerca de 61 centímetros.