Várias substâncias utilizadas nos sabonetes antibacterianos e cosméticos foram proibidas pela agência norte-americana que controla os alimentos e medicamentos, por poderem apresentar risco para a saúde sem serem eficazes contra os micróbios.

A decisão, anunciada na sexta-feira, abrange 19 ingredientes, sendo os mais utilizados o triclocarban e o triclosan, suspeitos de serem disruptores endócrinos.

Mas esta proibição não afeta os desinfetantes ou outros produtos antibacterianos utilizados em hospitais e centros médicos.