A norte-americana Apple volta a inovar. Esta segunda-feira à tarde, a multinacional anunciou um relógio que promete revolucionar o mercado. O lançamento do muito falado Apple Watch foi confirmado oficialmente num evento que decorreu no Yerba Buena Center for the Arts, em São Francisco, nos EUA.

O relógio inteligente da Apple estará disponível para pré-encomendas a 10 de Abril e estará à venda nas lojas no dia 24 em nove países, entre os quais EUA, Reino Unido e China. Portugal não faz parte da lista.

Novo trailer de «A Guerra dos Tronos» apresentado em evento da Apple

O Apple Watch tem preços a partir dos 349 dólares, mas pode ultrapassar os mais de 10 mil dólares. É lançado em três versões distintas: Apple Sport (desportivo), Apple Watch (clássico) e Apple Watch Edition (edição dourada). A edição desportiva, feita num alumínio ultrarresistente, estará à venda em cinco cores. A versão de 38mm custará 349 dólares e a de 42mm 399 dólares. A edição clássica, feita em aço, terá preços a partir de 549 dólares. O Apple Watch Edition, com ouro de 18 quilates, e que será produzido em quantidades limitadas e estará à venda apenas em mercados selecionados, custará a partir de 10 mil dólares.
 
Todos os relógios inteligentes da Apple vão poder ser personalizados, quer o ecrã quer as braceletes. A bateria tem 18 horas de autonomia e o relógio carrega-se  através de um carregador magnético.
 

Mais do que um relógio


O revolucionário aparelho promete ser muito mais do que um simples relógio, já que permite receber chamadas e mensagens, reproduzir música, fazer pagamentos e até controlar o batimento cardíaco. É ainda possível controlar as aplicações do iPhone através do relógio, sem ter que tocar no telemóvel.

Entre as funcionalidades do relógio destaque para a integração com o sistema de pagamento móvel ( Apple Pay). O WeChat também é compatível com o relógio.
 
O dispositivo tem o sistema de assistente pessoal Siri e também permite aos utilizadores receberem todas as notificações que recebem normalmente no telemóvel, como os resultados desportivos, notícias ou avisos de redes sociais.
 
A funcionalidade Glance dá para aceder de forma rápida ao calendário, agenda ou batimento cardíaco. Graças ao microfone embutido, também é possível receber chamadas diretamente no novo relógio da Apple. 

O Apple Watch dispõe ainda de uma nova tecnologia, designada Digital Touch, através da qual será possível ligar-se a outros utilizadores com Apple Watch.
 

«Permite fazer desenhos no Apple Watch e enviar para o relógio inteligente de um amigo. Ou enviar o ritmo cardíaco», explicou o presidente executivo da Apple, Tim Cook.

 
Fazer a gestão dos emails e gerir a atividade física, com relatórios semanais e mensais, que também sugerem novas atividades físicas quando o utilizador fica abaixo do desejado, e de forma a não estar tanto tempo sentado, foram funcionalidades que o CEO da Apple destacou durante a apresentação desta segunda-feira. 
 
O SDK para criar aplicações para o relógio foi lançado em novembro de 2014 e desde então foram já criadas «milhares de aplicações», garantiu Tim Cook. Entre elas, a possibilidade de transformar o Apple Watch na chave do quarto de hotel, ou na chave da garagem e abrir a porta à distância, depois de monitorizar no ecrã do relógio as imagens das câmaras de segurança do local.
 

Novo MacBook 24% mais fino


A Apple apresentou, também esta segunda-feira, o novo MacBook. É o notebook mais fino de sempre da tecnológica, referiu o diretor de marketing da Apple, Phil Schiller.
 
O novo MacBook tem um ecrã retina de 12 polegadas, pesa menos de um quilo e é 24% mais fino do que o Macbook Air. Este tem uma espessura de 13,1 milímetros enquanto o modelo anterior tinha 17,3 milímetros.
 
O ecrã do novo membro da família da Apple tem uma resolução de 2304x1440 pixéis e permite economizar mais 30% de energia.
 
O aparelho vai começar a ser comercializado a 10 de Abril com preços a partir dos 1.299 dólares.
 
Ao nível do processador vem equipado como o Intel Core M a 1.3 Mhz (que pode chegar aos 2,9Ghz), consumindo 5 watts. Outra das novidades tem a ver com a refrigeração: é o primeiro MacBook sem ventoinha. Já a bateria tem uma duração de até 10 horas seguidas de utilização, de acordo com Phil Schiller.
 
Outra das novidades do novo notebook da Apple é que tem apenas duas portas de entrada. Uma USB-C que suporta cinco ligações: alimentação eléctrica, USB, VGA, HDMI e porta para dispositivos de vídeo (Display Port). 
 
Durante a apresentação, o presidente executivo da Apple, Tim Cook, revelou que nos últimos 10 anos enquanto o segmento de notebooks decresceu 2%, a Apple viu os números aumentarem 21%.
 

«Aplicámos o que aprendemos com o desenvolvimento do iPhone e do iPad para nos desafiarmos a reinventar o notebook», afirmou Tim Cook

 
Os novos notebooks estão disponíveis em três cores: cinzento, prateado e dourado.