A jornalista do «The Guardian», Hadley Freeman, e a antiga colunista do jornal Grace Dent, são as últimas mulheres a serem ameaçadas na rede social Twitter.

Na quarta-feira, ambas receberam uma mensagem idêntica na sua conta: «Está uma bomba colocada na porta de sua casa. Vai rebentar exatamente às 22:47 e destruir tudo».

Passada a mensagem à polícia, foram aconselhas a não ir para casa nessa noite e imediatamente aberta uma investigação.

Estas não as únicas jornalistas a receberem ameaças. Textos do mesmo teor surgiram nas contas de várias editoras de meios de comunicação britânicos, adianta o «The Guardian».

As ameaças de bomba surgem depois das ameaças de morte e violação recebidas por duas deputadas do Partido Trabalhista e feministas.

Nestes casos, dois homens, de 21 e 25 anos, foram detidos.

À BBC, a polícia confirma que recebeu as queixas de várias mulheres alvo de ameaças de bomba na rede social, mas admite que não foram feitas por enquanto nenhumas detenções.