A rede social, Facebook, lançou mais uma funcionalidade, agora para combater histórias e notícias falsas.

Ainda não chegou a Portugal mas será, com toda a certeza, uma questão de tempo. De acordo com a Europa Press, a ferramenta introduzida nos Estados Unidos, Alemanha, França e Países Baixos, chama-se “Artigos Relacionados” e vai surgiu por baixo de um conteúdo que está a ser partilhado por muitos utilizadores ou das “fake news” (em português ditas “notícias falsas”).

Este “Artigos Relacionados” pretende mostrar diferentes pontos de vista sobre o mesmo tema, com o objetivo de, ao mostrar ângulos radicalmente opostos da história inicialmente partilhada, os utilizadores poderem considerá-la suspeita, ou pouco credível, e reduzirem a propagação.

A responsável da área, Tessa Lyons, assegura que a rede social não quer ser árbitro da verdade mas deixar mas mãos dos seus “controladores” a missão de identificar quando uma história é verdadeira ou falsa.

O Facebook começou a testar a ferramenta em abril, depois das críticas à difusão massiva de “fake news” durante as eleições para a presidência dos Estados Unidos em 2016.

A empresa já fez saber que a nova função não terá qualquer divulgação publicitária e empregará um motor de deteção de temas falsos semelhante ao que emprega para destacar os temas mais populares. O processo será efetuado por algoritmos que evitarão a participação no processo de juízos de valor subjetivos.