O complexo de apartamentos Interlace, localizado em Singapura, foi eleito o edifício do ano, no Festival Mundial de Arquitetura (WAF). É um dos maiores e mais ambiciosos empreendimentos residenciais, e apresenta um projeto que integra espaços sociais com um  ambiente tropical.

“O Interlace fez uma grande declaração urbana: oferece uma cidade intercalada pelos espaços e pela vegetação”, disse Peter Cook, um renomado arquiteto britânico que fez parte do júri de especialistas no WAF.

Também chamado de “aldeia vertical”, este edifício foi desenhado pelo arquiteto Ole Scheeren Buro, do Office Metropolitan Architecture (OMA), e é o resultado de 31 blocos de apartamentos, cada um com seis andares de altura e idênticos em tamanho, empilhados na horizontal. Os vários blocos estão organizados em torno de oito pátios principais, ocupando 170 mil metros quadrados. O projeto foi concluído em 2013.

O nosso principal pensamento era concetualizar algo que era mais uma aldeia vertical, do que realmente um edifício de habitação”, afirmou Eric Chang, o sócio de Bure Ole Scheeren.

 

O edifício foi construído com algumas estratégias de design. Os pátios estão orientados para a luz do dia, de forma a proporcionar maior conforto aos moradores, e o layout aberto pretende proporcionar mais oportunidades para a interação entre os moradores.

Devido às características da arquitetura pouco comuns comparativamente a outros edifícios, o arquiteto Peter Cook considera que o Interlace será um edifício que será relembrado daqui a uns anos.