A investigadora portuguesa nas áreas da Inteligência Artificial e Robótica Manuela Veloso tem um novo projeto de investigação sobre a interação entre robots e pessoas, informou hoje o Programa Carnegie Mellon Portugal (PCMP).

Em comunicado, a mesma fonte adianta que a cientista tem estado envolvida no PCMP «como investigadora principal do projeto MAIS-S (...) um dos mais relevantes (...) na área da robótica» apoiado pelo referido programa.

A equipa de Manuela Veloso desenvolveu um robot, o CoBot, a que se juntou recentemente o robot humanoide Baxter, que trabalharão juntos no novo projeto de investigação.

O Cobot tem «grande mobilidade, navegando autonomamente nos edifícios» da Universidade Carnegie Mellon, mas não tem braços, já o Baxter «tem braços e é seguro para estar em ambientes com pessoas», ou seja, «os dois robots complementam-se assim, em termos de navegação (Cobot) e manipulação (Baxter)».

«Manuela Veloso prevê que esta linha de investigação leve a novas competências nas tarefas de interação e assistência de robots a pessoas», indica o comunicado.

Financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia, o PCMP tem origem na colaboração entre o Governo português e a universidade norte-americana de Carnegie Mellon na área das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), iniciada em outubro de 2006.

A parceria abrange mais de 300 estudantes de mestrado e de doutoramento e inclui 25 projetos de investigação, envolvendo 80 empresas.