Tomadas elétricas controladas remotamente, casacos com GPS para bombeiros e sapatos com sensores para invisuais são três dos sete projetos pelos quais a Fundação Ilídio Pinho premiou estudantes de três escolas de Espinho e Ovar do Grupo Oliveira Martins.

A informação foi hoje avançada à Lusa por Miguel Reis, um dos coordenadores dessas investigações, que defendeu que «a atribuição destes sete prémios a alunos do Grupo Oliveira Martins faz com que esta seja indiscutivelmente uma das entidades mais premiadas a nível nacional no âmbito do programa 'Ciência na Escola'».

Os estabelecimentos de ensino distinguidos são a Escola Profissional de Espinho, a Escola Profissional de Cortegaça e o Externato Oliveira Martins, onde cerca de 40 alunos do 9.º ao 12.º ano desenvolveram ideias que a Fundação Ilídio Pinho distinguiu pela sua inovação e respetiva viabilidade enquanto negócio, noticia a Lusa.