Cientistas descobriram um segundo planeta azul, fora do Sistema Solar. Mas não permite a existência de vida.

O planeta, com o nome HD189733b, está a 63 anos-luz do Sistema Solar na constelação Vulpecula. Também é um planeta azul, como a Terra, mas não devido à água. A cor deve-se a gotas de vidro líquido a circular em ventos a 7 mil quilómetros por hora.

É a primeira vez que cientistas conseguem determinar a cor de um planeta fora do Sistema Solar, disse Frederic Pont, da Universidade de Exeter, ao «The Independent». Alcançaram estes resultados a partir de registos do telescópio espacial Hubble.

O planeta é um gigante gasoso, semelhante a Júpiter, e orbita muito próximo do seu sol, daí que as temperaturas sejam superiores a 1000 graus centígrados.

«Conseguimos ver a luminosidade do planeta situar-se no azul do espetro quando o planeta passou por trás do sol. Disto, conseguimos concluir que o planeta é azul», disse Tom Evans, o investigador responsável pelo estudo.