Um sistema de anéis gigantesco, 200 vezes maior do que o de Saturno, foi descoberto noutro planeta fora do sistema solar, perto de uma estrela muito parecida com o sol, a J1407. Este sistema terá mais de 30 anéis, cada um deles com milhões de quilómetros de diâmetro.

A descoberta foi realizada por astrónomos do Observatório de Leiden, na Holanda, e da Universidade de Rochester, nos Estados Unidos, e publicado na revista científica «The Astrophysical Journal».

Apesar de o sistema ter sido detetado pela primeira vez em 2012, só agora foi publicada uma análise consistente sobre o fenómeno.

Segundo o estudo publicado, os anéis foram encontrados graças aos dados recolhidos pelo observatório SuperWASP, que pode detetar certos planetas quando estes se aproximam das estrelas.

Ora, neste caso, os cientistas verificaram uma série de eclipses, que durou 56 dias, perto da estrela J1407 e foi este acontecimento que conduziu à descoberta do planeta batizado de J1407b e do seu gigantesco sistema de anéis. Os investigadores concluíram que os eclipses ocorreram porque os anéis bloquearam a luz da estrela.

Os investigadores acreditam que o planeta deverá ser gasoso e semelhante a Jupiter, só que entre 10 a 40 vezes maior. No ano passado, os astrónomos tentaram encontra-lo, mas não conseguiram.

Além disso, o estudo refere que foram detetados vários espaços nos anéis, o que sugere que parte do material à volta do planeta possa estar a unir-se para formar luas. Por isso, os astrónomos acreditam que este novo planeta poder dar pistas sobre o processo que levou à formação de luas à volta dos planetas gasosos do sistema solar.