Acredita-se que existam mais de 700 milhões de triliões de planetas no universo. Durante muito tempo, os cientistas acreditaram que muitos deles seriam semelhantes à Terra.

O princípio de copernicano, que sustenta que a Terra não ocupa nenhuma posição privilegiada, é agora desfeito por um novo estudo que sugere que a Terra seja única.

O astrónomo Erik Zackrisson usou um método de simulações por computador para criar uma cópia digital em miniatura do universo e estudou o que aconteceria aos planetas se conhecessem as leis da física.

A conclusão foi que, se as aplicasse a todos os planetas conhecidos, nenhum deles se iria parecer com a Terra.

O resultado deste estudo foi submetido ao The Astrophysical Journal.

Claro que há uma série de incertezas num cálculo como este. O nosso conhecimento de cada um destes elementos é imperfeito”, revelou um dos co-autores do estudo.

Apesar disso, os cientistas dizem que a conclusão é precisa.

Esta investigação vem no seguimento de uma outra que, no ano passado, avançou que a Terra será um dos primeiros planetas habitáveis do universo.