Um exemplar de Pepper, um robot de última geração muito popular no Japão, foi pela primeira vez a um instituto nipónico esta quarta-feira, numa iniciativa que pretende normalizar a presença destes objetos em salas de aula.

Segundo a rádio japonesa NHK, a presença do Pepper no instituto tem como objetivo familiarizar os alunos com o robot, que já está presente em estabelecimentos comerciais e em bancos. Na área educativa, o instituto Soshi, na prefeitura de Fukushima, vai igualmente servir-se do robot para melhorar a capacidade dos alunos de falarem inglês.

Pepper é o primeiro robot capaz de comunicar e interpretar emoções humanas, está à venda para usos domésticos a um preço base de 128.00 yenes (cerca de 1.600 euros) e a intenção do fabricante é de poder usá-lo, no futuro, nos setores da saúde, educação ou ainda atendimento ao público.