A "Casa Brutale" começou por ser um projeto de arquitetura viral, nasceu na Internet e teve tanto impacto que acabou por ganhar vida. O projeto vai ser construído no Líbano, mas inicialmente tinha sido desenhado para um penhasco na ilha de Rodes.

O que distingue esta casa são as linhas, o enquadramento e a paisagem que tem à frente. A casa estará cerca de 1600 metros acima do mar.

Sem a reação viral que o projeto causou na internet, provavelmente não teria saído do papel, relata o site Arch Daily. A OPA (Open Platform for Architecture), responsável pelo projeto, contactou inicialmente investidores na Grécia, que responderam que "só trabalhavam com arquitetos famosos". 

Sem apoio financeiro, a OPA tomou a liberdade de publicar o projeto com o objetivo de o divulgar e angariar fundos.

Já que tivemos tanto êxito até agora, definitivamente incentivamos nossos colegas a seguirem o mesmo caminho: sonhem grande, projetem grande, publiquem grande. Passamos por alguns períodos de desemprego e sabemos que a luta diária não é das tarefas mais criativas. Ao encontrar uma ideia viral, pelo menos fortalecemos as nossas habilidades e portefólio fica com projetos interessantes", diz o sócio fundador da OPA, Laertis-Antonios Ando Vassiliou.  

Após a publicação, a OPA recebeu convites para dois concursos fechados, incluindo um prémio no Mobile World Congress 2016, em Barcelona. 

Atualmente a organização está a trabalhar em projetos no Líbano, em Tóquio e na África do Sul, o trabalho mais recente chama-se "Luz Aeterna" e consiste numa igreja cuja fachada frontal tem a forma de uma cruz.