Cada vez mais a criação em laboratório de seres humanos ou de partes de seres humanos faz parte das nossas vidas reais. Agora, trata-se de um pequeno rim, desenvolvido a partir de células estaminais pelos investigadores da Universidade de Queensland.

Para quem sofra de doenças renais crónicas, esta pode ser uma enorme conquista. Os rins criados em laboratório pela engenharia biomédica podem servir para experimentar novos medicamentos, e um dia poderão substituir rins doentes, sem medo de eventuais rejeições, tornando obsoletas as diálises ou os transplantes.

É difícil precisar quando conseguiremos transformar o rim-proveta num rim verdadeiramente funcional. Mas, há dois anos, isto não era sequer imaginável.

Veja mais em NXT - o próximo passo