Depois do Twitter, o Instagram. O Vaticano anunciou na terça-feira que o Papa Francisco irá ter uma conta nesta rede social e que a primeira fotografia deverá ser publicada sábado, 19 de março, dia do Pai, e, segundo a tradição da Igreja Católica, o Dia de S. José. A conta oficial do Sumo Pontífice terá o nome oficial de “Franciscus”, indicou Dario Viganò, responsável pelo Secretariado das Comunicações do Vaticano.

Apesar de o Vaticano já estar presente na rede social de partilha de fotografias, esta será uma conta em nome do Papa Francisco, sendo assim a sua conta pessoal. O objetivo passa por inovar na forma como o Papa comunica e chega aos mais jovens.

O Papa Francisco já tem quase nove milhões de seguidores no Twitter com a @Pontifex, criada ainda durante o papado de Bento XVI, em 2012. A frequência de posts é praticamente diária.

De acordo com o jornal norte-americano USA Today, a decisão de criar uma conta no Instagram foi anunciada cerca de 20 dias depois de Francisco ter recebido no Vaticano o diretor-executivo e co-fundador da rede social Kevin Systrom. Ambos discutiram “a importância das imagens em unir pesoas de diferentes culturas e línguas”.

O Instagram foi lançado em 2010, comprado em 2012 pelo Facebook e atualmente já tem mais de 400 milhões de utilizadores espalhados pelo mundo.

Além de Systrom, o Papa recebeu recentemente no Vaticano o CEO da Apple, Tim Cook, e Eric Schmidt, presidente-executivo da Alphabet, empresa que controla o Google.

“Francisco segue os grandes ensinamentos da Igreja, mas ao mesmo tempo mudou muito o seu modo de comunicar o pontificado: não somente simplificando a figura do pontífice, mas também contando histórias e parábolas”, explicou Dario Viganò.