A rede social Facebook suprimiu a fotografia da bem conhecida estátua da Pequena Sereia, um dos ícones da capital da Dinamarca, devido à nudez, noticia hoje o jornal francês Le Figaro.

Após ter censurado o famoso quadro de Gustave Courbet, intitulado "A Origem do Mundo ("L'origine du monde"), o Facebook virou-se agora para a estátua situada num pequeno rochedo no porto de Copenhaga.

A rede social bloqueou a fotografia da estátua de bronze, que representa a personagem do conto de Hans Christian Andersen por conter "uma conotação sexual".

Instada pelo jornal francês, a política dinamarquesa Mette Gjerskov considerou “estúpida” a decisão do Facebook, que a impede, por exemplo, de partilhar no seu blogue uma fotografia que constitui um dos símbolos do reino da Dinamarca.

“Não posso fazer publicidade (da estátua) na minha página por causa de uma restrição estúpida. Nunca pensei que um dos nosso tesouros nacionais pudesse ser classificado no mesmo nível que a pornografia infantil ou outro género de abominação”, criticou.

Segundo o jornal britânico Daily Telegraph, a rede social criada por Mark Zuckerberg já respondeu às críticas, indicando que, afinal, não se trata de um problema de nudez mas sim de direitos de autor.

Para o Facebook, não pode nem deve ser publicada nenhuma foto da estátua sem que se pague direitos de autor aos herdeiros do artista que a criou, Edvard Eriksen. No entanto, o Facebook não comentou o facto de a estátua ser monumento público.