Um dirigente da empresa Amazon reivindicou na terça-feira a criação de uma zona específica reservada a drones (aparelhos não tripulados) comerciais, ao apresentar a sua visão do espaço aéreo do futuro.

Este grupo norte-americano de distribuição online espera tornar-se um elemento relevante na utilização comercial dos drones, que ambiciona utilizar para entregas rápidas de pequenos embrulhos, o que designa por projet “Prime Air”.

Gur Kimchi, vice-presidente que está encarregado do desenvolvimento deste projeto, apelou na terça-feira - ao intervir durante uma conferência, organizada na Califórnia pela NASA -, à criação de uma zona aérea de “trânsito de alta velocidade”, num corredor entre os 61 e os 122 metros, para os drones mais automatizados e melhores equipados, designadamente para evitar colisões, como descreve a Lusa.