O famoso «DuckDuckGO» bateu o Google em 2013. O motor de busca anti-Google consegui responder a mais de um milhão de questões dos utilizadores, numa média de 4 milhões de consultas por dia.

Após a publicação das descobertas de Snowden, o número de utilizadores duplicou. Tudo graças à política de privacidade do site, que não armazena informações pessoais, como endereços de IP, impedido as pesquisas de serem ligadas a indivíduos e mantendo a informação a salvo de terceiros.

Em novembro, mais de 4 milhões de pessoas usavam o site todos os dias, sendo que o dia com mais consultas foi esta terça-feira, com 4.452.957 consultas em 24 horas.

«Escusado será dizer que foi um grande ano para nós. Queremos uma grandeza semelhante em 2014. Temos várias coisas previstas para este ano, que esperamos que venha a ter uma grande parte do excelente feedback que temos tido por algum tempo. Então, por favor, fiquem atentos», afirmou o site no seu blog.

Outros serviços de pesquisa seguras tiveram um ano forte também. O «StartPage», que oferece resultados do Google através de um proxy que permite a pesquisa anónima, e o «Ixquick», produzido pela mesma empresa, mas com resultados de vários motores de busca, gabavam-se com 4 milhões de pesquisas privadas por dia em julho deste ano.

«As pessoas estão a mudar os seus hábitos online e à procura de uma maneira de proteger as suas informações privadas da vigilância do governo dos EUA», afirmou Robert Beens, citado pelo The Guardian.