Cientistas anunciaram, esta segunda-feira, que sequenciaram o genoma humano em tempo real com um aparelho do tamanho de um telemóvel. O trabalho, publicado na revista científica Nature Biotechnology, foi realizado por investigadores de nove universidades do Reino Unido, dos Estados Unidos e do Canadá, que utilizaram um dispositivo que já é comercializado há vários anos e que se chama MinION.

O aparelho, do tamanho de um telemóvel, permite sequenciar em tempo real o material genético graças à tecnologia dos nanoporos, buracos microscópicos pelos quais passam os segmentos de moléculas de ADN. As variações elétricas produzidas por esta passagem permitem identificar os componentes do ADN.

"É a primeira vez que sequenciamos um genoma [conjunto de informação genética] humano através do uso da tecnologia dos nanoporos", vincou, citado pela agência noticiosa AFP, um dos autores do trabalho, Matt Loose, da Universidade de Nottingham, no Reino Unido.

A tecnologia permite ler sequências de ADN milhares de vezes mais compridas do que as que serviram de base para mapear o primeiro genoma humano completo, em 2003.

Para Matt Loose, os resultados fazem antever "o momento em que a sequenciação do genoma se tornará uma parte rotineira de um exame médico", permitindo detetar no futuro, de forma rápida e precisa, tumores numa fase muito precoce.