Tratadores do Zoo de Londres conseguiram salvar uma cria de pinguim, agora com cerca de um mês de vida, após os pais terem acidentalmente pisado e partido a casca do ovo antes de tempo.

De acordo com a agência de notícias britânica Reuters, ao perceberem que a cria estava viva, os tratadores removeram pedaços da casca com uma pinça e levaram-na para uma sala de incubação.

Ficamos muito felizes quando a Rainbow começou a pedir comida, abrindo a boca e dando pequenos gritos. Foi o primeiro sinal de que poderia simplesmente sobreviver”, disse a tratadora de pinguins, Suzi Hyde.

Os pinguins pisam acidentalmente os seus ovos e mesmo que o filhote sobreviva, isso invariavelmente leva a que o rejeitem", disse Hyde.

73 gramas quando nasceu

Rainbow passou as semanas seguintes aproximando-se de um pinguim de peluche sob uma lâmpada de calor, sendo alimentado à mão três vezes por dia com um batido de peixe, vitaminas e minerais.

O peso do Rainbow tem aumentado de forma constante, em cerca de 20% todos os dias. Está crescendo rapidamente", disse Hyde, acrescentando que a cria está sempre ansiosa pela próxima refeição.

Os tratadores pretendem manter a cria de um mês de idade na sala de incubação até atingir as dez semanas, altura em que deverá ter aumentado o peso dos iniciais 73 gramas para cerca de três quilos.

Nessa altura, Rainbow deverá mudar-se para o “viveiro de pinguins” do zoo de Londres, de forma a ter "aulas de natação", juntando-se aos outros 80 elementos da sua espécie que usam a piscina de 1.500 metros quadrados.