Foi criado um projeto de um novo aeroporto para Londres, mas não será construído em terra e sim no oceano. Ou seja, será uma infraestrutura flutuante. A ideia já tem três anos, mas a insistência de grupos governamentais e empresariais coloca-a novamente na agenda mediática.  

O secretário dos transportes do Reino Unido, Patrick McLoughlin, anunciou que, depois de ser conhecido o resultado do referendo britânico para deixar a União Europeia, a decisão do aeroporto foi adiada até "pelo menos outubro".

O novo aeroporto de Londres, que já foi batizado por "London Britannia Airport", seria construído junto à ilha de Sheppey, em Kent, no estuário do Tamisa, cerca de 80 quilómetros do centro de Londres. A construção do projeto exigiria que o aeroporto de Heathrow, também em Londres, e que emprega cerca de 76 mil pessoas, fosse encerrado. 

A avançar, o projeto demoraria cerca de sete anos a ser construído e custaria cerca de 55 mil milhões de euros. 

O projecto é defendido por Boris Johnson, defensor do Brexit e que foi dado como possível sucessor de David Cameron à frente do governo britânico, mas entretanto saiu da corrida. Seja como for, este aeroporto que ainda não passou do papel já é conhecido como "Boris Island".

O "London Britannia Airport" poderá criar 200 mil novos empregos, mas há várias vozes contra a construção da infraestrutura: desde os gestores do aeroporto de Heathrow, o maior aeroporto londrino, até aos ambientalistas, porque o local não é "um espaço morto à espera de desenvolvimento", afirmam os ambientalistas citados pela imprensa britânica

De acordo com a CNN, o aeroporto seria autossuficiente, uma vez que a energia seria reutilizada a partir das ondas do mar, do sol e através da conversão de energia térmica do oceano, a partir da diferença de temperatura entre as águas mais e menos profundas.. 

A estrutura do aeroporto seria também importante para a investigação submarina e para outras atividades económicas. O aeroporto teria ligações à terra através de túneis subaquáticos com linhas ferroviárias de alta velocidade.