Os restos do foguetão chinês CZ-7 iluminaram os céus norte-americanos, para surpresa de muitos, que não sabiam de que se trataria e ficaram assustados.

Entre as alegadas possibilidades, os norte-americanos pensaram tratar-se de um meteorito ou até mesmo de um OVNI (objeto voador não identificado). Nas redes sociais surgiram, de imediato, os primeiros vídeos, em que os utilizadores se interrogaram sobre o que seria o rasto de luz. 

De acordo com o Los Angeles Times, o foguetão foi avistado por alguns residentes nos Estados de Utah e da Califórnia, que só descansaram quando as autoridades confirmaram que se tratava de um foguetão, concretamente o CZ-7 da China. 

Um especialista com ligações ao Departamento de Defesa norte-americano, Martin L. O'Donnell, explicou que o engenho era um "dos cerca de 16 mil objetos feitos pelo homem e que estavam a ser monitorizados na órbita terrestre". 

Aquele veículo espacial foi lançado a 25 de junho. No regresso, ao entrar na atmosfera, o foguetão incendiou-se, motivo pelo qual se explica a cauda brilhante visível em terra.