A empresa CityBridge, que durante os últimos oito meses substituiu 400 antigas cabines telefónicas da cidade de Nova Iorque por pontos Wi-Fi, vai cancelar o acesso à internet nas máquinas depois de várias queixas de uso indevido.

Os pontos LinkNYC (LinkNYC kiosks) estão a ser utilizados maioritariamente por sem-abrigo que por vezes utlizam as máquinas para ver pornografia, havendo relatos de pessoas vistas a masturbarem-se em público.

Em comunicado, citado pelo britânico The Guardian, a empresa informa que vai estudar soluções que impeçam abusos deste género, de forma a garantir que os “LinkNYC kiosks” são usados como forma responsável.

Os kiosks não foram pensados para um uso extensivo e pessoal e queremos garantir que os [pontos] estão acessíveis a todos e que são ferramentas bem-vindas nos bairros de Nova Iorque”.

Apenas o acesso à internet vai ser desligado. As máquinas vão continuar a permitir chamadas locais grátis, chamadas de emergência, acesso a mapas e direções, e ligação a Wi-Fi grátis para os utilizadores que tenham os seus próprios dispositivos, e a servir como ponto de carregamento para baterias de telemóvel.

A porta-voz do presidente da Câmara de Nova Iorque, Bill de Blasio, já garantiu que as queixas dos moradores foram ouvidas e que o problema está a ser tratado.