A exploração espacial existe há vários anos e já nos trouxe descobertas fantásticas. Mas apesar de todas as aventuras do Homem no espaço, ainda há coisas que não conseguimos ter. Como, por exemplo, um mapa completo da Lua. Este é, de resto, um projeto que depende do orçamento da NASA para os próximos anos, uma vez que a sonda que está a fazer isso já tem seis anos e, por isso, já é considerada velhinha.
 
Apesar disso, hoje sabemos mais sobre o nosso satélite natural do que se possa julgar. Um dos vídeos que a NASA divulgou nos últimos dias tem precisamente a ver com o outro lado da Lua.

Trata-se de uma animação que dá a conhecer esta parte da Lua, elaborada a partir de fotografias captadas pelo satélite Lunar Reconnaissance Orbiter (LRO). 

Importa aqui referir que este lado oculto existe porque o período de rotação da Lua é igual ao seu período de translação, ou seja, o período que a Lua leva a dar uma volta em torno de si mesma corresponde ao tempo que demora a girar em torno da Terra. 

Com o vídeo da NASA pode comprovar que o outro lado da Lua é muito diferente do lado de cá, daquela Lua que vemos todos os dias. A paisagem desta parte do satélite é formada por crateras de diversos tamanhos, em vez dos grandes pontos isolados que vemos da Terra, designados de mares.