O fundador do portal Megaupload, Kim Dotcom, entrou com um pedido de indemnização milionária à polícia e à agência de inteligência da Nova Zelândia devido à espionagem ilegal e ao desnecessário uso da força de que foi alvo.

O informático alemão pediu às autoridades uma compensação de mais de 4 milhões de dólares (cerca de 3 milhões de euros), confirmou um dos seus advogados, citado pelos meios de comunicação locais.

Em janeiro do ano passado, uma operação orquestrada pelo FBI na mansão de Dotcom nos arredores de Auckland terminou com a detenção do fundador do Megaupload e de outros três executivos do portal de partilha de ficheiros, com a apreensão dos seus bens e congelamento das suas contas.