A justiça da Nova Zelândia ordenou à polícia a devolução das cópias de dados de computadores e aparelhos eletrónicos confiscados a Kim Dotcom no âmbito da operação montada pelos EUA, em 2012, contra a pirataria informática, informaram esta segunda-feira fontes judiciais.

«Mil dias depois da operação: uma vitória nos tribunais relativamente à propriedade confiscada. Finalmente teremos os nossos dados clonados», escreveu o fundador do portal de partilha de ficheiros Megaupload na sua conta no Twitter.





Em janeiro de 2012, a polícia neozelandesa levou a cabo uma operação na mansão arrendada por Dotcom, nos arredores da cidade de Auckland, organizada pelo FBI contra a pirataria informática.