Depois da minissérie de televisão, o bestseller “Pilares da Terra”, de Ken Follett, vai ser novamente adaptado, desta vez para um videojogo, que vai permitir alterar o final da história.

Segundo a AFP, que cita fonte da editora de Follett, - a Bastei Luebbe - o jogo vai ser desenvolvido pela Daedalic Entertainment para PC, Mac, tablet, Playstation e Xbox, e demorará cerca de 25 horas a completar (tempo de jogo).

O livro de 1989, que vendeu mais de 25 milhões de cópias em todo o mundo, vai, assim, ganhar novas possibilidades, com o jogador a ter que tomar decisões que alteram a narrativa original e criam novas histórias para os três personagens jogáveis: o arquiteto Jack, a jovem Aliena e do monge Philip.

Para o autor da obra, que falava na feira do livro de Frankfurt, esta é uma “experiência fascinante”.

“Como autor, é um desafio para mim conseguir trazer o leitor para o meu mundo imaginário. O jogo é uma forma de conseguir isso”.

Follett diz que qualquer autor gosta que novas gerações tenham interesse em livros não tão recentes, e que o jogo pode ser uma forma de conseguir isso.

“Todos os autores querem constantemente que pessoas mais novas leiam os seus livros. Julgo que a maioria dos jogadores de consolas são jovens, e espero que o nome ‘Pilares da Terra’ se torne familiar para [essa] geração. Alguns deles talvez gostem tanto do jogo que” acabem por ler o livro.


Carsten Fichtelmann, da Daedalic Entertainment, disse, à AFP, que apenas 15% da história original foi incorporada no jogo, sendo 85% de toda a narrativa composta por novas histórias.

“[O jogo] introduz novos elementos à história, como novos locais, novas interações entre personagens, [um novo] ambiente, bem como decisões inéditas que os jogadores têm de tomar. Usámos cerca de 15% da história original, os outros 85% são novas narrativas dos personagens que já existem”.

O jogo tem lançamento previsto para 2017.