Os jovens portugueses passam em média três horas por dia na Internet. É uma hora a mais do que é recomendado. São resultados de um estudo internacional, que mete a Organização Mundial de Saúde (OMS), e em Portugal a Faculdade de Motricidade Humana, sobre os estilos de vida e os comportamentos dos adolescentes.
 
Em 2014, os rapazes do 8º ano eram os que apresentavam mais dependência da Internet. Curiosamente, parece que também são «eles» que têm mais «amigos» virtuais, mais até que as raparigas. De resto, e como já se esperava, os adolescentes portugueses raramente utilizam o e-mail e preferem as redes sociais para comunicar.
 
A Internet é utilizada todos os dias pelos jovens portugueses nos telefones, nos tablets e nos computadores. A média é de cerca de três horas por dia, mais uma do que o aconselhado. Mesmo assim desde 2010 o consumo não tem aumentado.
 
Um outro estudo de alguma forma complementa o tema. De acordo com o do Eurobarómetro, 44% dos portugueses nunca usa a Internet, 10% não tem sequer ligação e quase metade dos portugueses (48%) já a utiliza diariamente.
 
Portugal está abaixo da média europeia (63% dos europeus usam a Internet todos os dias), mas num ano Portugal cresceu 10 pontos percentuais. Ainda assim, há quase outro tanto que nunca se liga à rede. 10% não tem sequer uma ligação de Internet.
 
A esmagadora maioria dos portugueses (93%) ainda se liga através do computador. É o mesmo no resto da europa. Portugal está é muito abaixo na Internet através do telemóvel (38% contra 61%). Internet no telemóvel: só 38% em Portugal contra 61% no resto da Europa.
 
E para que é que os portugueses usam a Internet? Sobretudo para o e-mail. Depois vêm as redes sociais, as notícias e os jogos. Só 20% dos portugueses faz compras online, comparados com os 57% do resto da Europa.