Um pequeno sismógrafo colocado no smartphone e assim se conseguem prever terramotos e tsunamis o telemóvel.

O Crowdshake, a app que é ainda um protótipo, que está a ser desenvolvido pelo Instituto de Tecnologia da Califórnia, nos Estados Unidos.

Idealizado para prever um abalo em poucos milésimos de segundo e saber qual a sua intensidade, como conta a BBC, tem um grande obstáculo para ultrapassar: como não confundir os movimentos a que o telefone pode ser sujeito com um sismo.

Mas, há outra questão que dificilmente fará esta App passar do campo das boas ideias para a realidade. As dimensões de uma onda de pânico provocada por um falso alarme.