Investigadores do King's College of London, em Londres, Inglaterra, desenvolveram uma nova técnica de tratamento dentário que pode vir a acabar com o uso da broca no dentista, fazendo com que o dente se regenere a ele mesmo.

De acordo com a imprensa internacional, a técnica, que pode chegar aos consultórios dentro de três anos, acelera o movimento natural de cálcio e minerais no dente danificado.

Passa por aplicar um cocktail de minerais e, em seguida, usar uma pequena corrente elétrica para os acionar em profundidade no dente.

Esta mineralização elétrica, um processo que não induz dor, pode reduzir a cárie dentária e evitar injeções ou a perfuração com as brocas habitualmente usadas para tratar dentes infetados, que são muitas vezes motivo de receio no momento de consultar o dentista.

Contudo, segundo Nigel Pitts, um dos investigadores, a técnica não poderá vir a ser aplicada em grandes cáries, consideradas em «fase terminal».

Citado pela britânica BBC, Nigel Pitts afirmou que foi já criada uma empresa para converter esta tecnologia num produto comerciável e que poderá chegar aos consultórios dentro de cerca de três anos.