Os cientistas da NASA estão intrigados com o aparecimento misterioso no solo de Marte de uma rocha com a forma de um donut recheado, que alguns dias antes não estava naquele lugar.

O objeto, pequeno e redondo, aparece numa imagem recolhida no dia 08 de janeiro pela sonda Opportunity, mas não numa imagem do mesmo local recolhida dia 26 de dezembro passado.

«Parece um donut com doce, branco à volta, vermelho no meio», disse Steve Squyres, o principal investigador do programa Mars Exploration Rovers.

O cientista descreveu a cor do centro da rocha como «um vermelho escuro estranho, não um vermelho do tipo marciano», que é um tom mais parecido com ferrugem.

«Olhámos para ela com o nosso microscópio. É claramente uma rocha», disse Squyres aos jornalistas num encontro para assinalar os 10 anos desde que a Opportunity, uma sonda movida a energia solar, aterrou em Marte.

No entanto, é uma rocha diferente de qualquer rocha terrestre.

Squyres disse que os cientistas suspeitam que a pedra terá surgido no local quando o aparelho da NASA fez uma volta em pirueta no solo de Marte, soltando um pedaço de rocha firme que rolou uma pequena distância.

No entanto, os investigadores ainda não encontraram a falha que a pedra solta terá deixado na rocha firme, admitindo que possa estar escondida atrás de um dos painéis solares da Opportunity.

A equipa da NASA pretende agora mover o veículo mais um pouco, para procurar o local exato de onde a pedra terá saído.

Para explicar a estranha cor da rocha, Squyres admitiu que possa tratar-se de uma superfície que não é exposta há muito, muito tempo.

«Parece ter-se virado de pernas para o ar», declarou, acrescentando: «Se for esse o caso, o que estamos a ver é a o interior de uma rocha que não vê a atmosfera marciana talvez há milhares de milhões de anos».

Uma primeira análise realizada com o espetrómetro da Opportunity mostrou uma «composição estranha, diferente de qualquer outra coisa» que os cientistas tenham visto em Marte até agora.

«Ainda estamos a tentar perceber. Estamos a fazer medições agora mesmo. É uma história de descoberta em desenvolvimento», afirmou.

A Opportunity é uma de duas sondas do programa Mars Exploration Rovers. A sua companheira, Spirit, deixou de comunicar com a Terra em 2010.

Ambas duraram muito mais do que os 90 dias que se estimava e fizeram importantes descobertas sobre água em Marte e ambientes que poderão ter suportado vida microbiana num passado distante.

Na superfície de Marte está ainda uma outra sonda da NASA, mais recente e mais robusta, chamada Curiosity, que aterrou no planeta vermelho em 2012.