A Google comprou a Titan Aerospace, um fabricante de «drones» de elevada altitude abastecidos a energia solar. O segmento dos sistemas aéreos telepilotados está a tornar-se cada vez mais popular.

O valor do negócio, já confirmado pela Google, não foi revelado. A informação foi avançada pelo «The Wall Street Journal» que explica o interesse da Google na empresa com a possibilidade de usar a tecnologia para recolher imagens e ligar a população mundial à Internet.

A Titan Aerospace, que está a construir dois tipos de «drones» movidos a energia solar que podem voar durante anos, diz que espera desenvolver as «primeiras operações comerciais» em 2015.

A Google fez saber entretanto que a Titan Aerospace vai manter a estrutura de operações e trabalhará alinhada com o Projeto Loon da Google, uma iniciativa para levar a Internet a zonas remotas do mundo, através de balões de elevada altitude.

A BBC News recorda que a Titan Aerospace foi recentemente apontada como a próxima compra do Facebook. No início de março, o Techcrunch dava conta das negociações entre as duas empresas e avaliava a compra em 60 milhões de dólares. A rede social veria na Titan Aerospace uma oportunidade de prosseguir o objetivo de ligar à Internet os próximos cinco mil milhões de utilizadores.

Sobre o negócio com a Google, a Titan Aerospace diz agora que os «drones» que fabrica conseguem capturar imagens de alta-resolução e distribuir Internet a 1 gigabit por segundo.