Investigadores do Serviço Geológico do Brasil apresentaram esta quarta-feira a descoberta de uma nova espécie de réptil, reconstruída a partir de um fóssil encontrado num depósito calcário na cidade de Itaboraí, no estado do Rio de Janeiro.

De acordo com as pesquisas, foi possível observar que o animal, extinto há milhões de anos, possuía cerca de dois metros de comprimento e alimentava-se provavelmente de pequenos mamíferos.

Segundo os paleontólogos responsáveis pela investigação, outros tipos de répteis semelhantes já foram encontrados na Argentina, mas alguns detalhes da sua anatomia, especialmente em relação à formação da mandíbula, justificam a classificação como uma nova espécie, como dá conta a Lusa.