Há 15 anos, a palavra Internet era quase desconhecida. 15 anos depois é parte do dia a dia dos portugueses. Associada a ela, outra palavra: IOL. Um dos mais importantes portais nacionais, que um dia quer ser feito à medida do utilizador.

O portal começou ligado a um programa que iria mudar o panorama da televisão nacional, o «Big Brother», mas conquistou o seu espaço sozinho, o seu lugar e destaque, sendo ele próprio um criador de conteúdos na Internet.

Na altura, o portal era também um ISP (serviço de acesso à própria Internet), e era o único site que disponibilizava conteúdos exclusivos de tudo o que passava naquela que se tornou a casa mais famosa de Portugal. Muito aconteceu pelo caminho. O IOL é um portal que agrega vários sites do universo Media Capital, como a TVI, a TVI24, o Maisfutebol, o Spot+, a Rádio Comercial, entre muitos outros parceiros.

Aos 15 anos, a viver dias de plena adolescência, o IOL prepara a entrada na idade adulta e promete um ano especial. «Como adolescente só lhe falta um aninho, depois começa a dizer que tem que ir passar umas noites fora! Por isso, daqui a um ano já vai querer dar mais um salto», afirma à TVI24 Ricardo Tomé, diretor-geral da Media Capital Digital.

Ao longo do ano de 2015 vão surgir muitas novidades, com o objetivo de continuar a crescer. Olhando para os dias de hoje, todos os meses o portal IOL recebe 30 milhões de visitas, que representam mais de 200 milhões de páginas vistas. O desafio é grande, mas não impossível. «Ainda há espaço», garante Ricardo Tomé. Em seguida explica: «O mobile, por exemplo, é sem dúvida uma área que nos está a trazer mais visitantes todos os dias e tem muito espaço para crescer».

Na sua opinião, o portal já tem «dos melhores conteúdos feitos em Portugal» e essa foi, para si, a conquista dos últimos 15 anos. «Seja no entretenimento, no desporto, na moda ou na informação. Temos a melhor rede de parceiros, com os melhores conteúdos, criados por uma equipa interna», defende orgulhoso.

E o futuro? «Claramente o que temos em mão é que o futuro é pessoal», afirma o responsável máximo pelo IOL.
«Temos de conseguir de uma maneira inteligente e rápida dar a cada um, os temas, os conteúdos, os vídeos que, efetivamente, são para aquela pessoa», explica.

«Os interesses flutuam consoante a época. Hoje posso estar mais interessado em viagens, no fim-de-semana estou mais interessado em lazer, e durante a semana estou mais interessado na atualidade. Vamos ter de adaptar em tempo real», conclui.

A primeira novidade do portal está à vista. Um novo look, um novo design. A rapidez da Internet não permite que seja de outra forma. O que é hoje, amanhã é passado. No computador, no smartphone ou no tablet, o IOL está ao dispor e adaptado a qualquer meio.

A homepage vai dar destaque aos conteúdos mais vistos de todos os sites, sem esquecer os vídeos. De alguma forma, é já o leitor que escolhe aquilo que quer ver. Falta um dia poder criar o seu IOL.