Quando Mina, de origem britânica, nasceu, os médicos informaram os pais que a criança teria apenas 50% de hipóteses de sobreviver. A menina tinha um buraco entre as duas cavidades do coração e, por isso, este órgão não funcionava a 100%.

Mas um novo coração, impresso em 3D, viria a ajudar os médicos a mudar a sua vida.

Através de imagens reais do órgão de Mina, o médico Tariq Hussain conseguiu reproduzir um coração artificial semelhante, usando as mais sofisticadas tecnologias.

«Os médicos de Manchester fizeram um trabalho excelente e conseguiram tirar fotografias do coração de Mina. Eu segmentei o material e deixei-o num formato especial, usando um software especial que nos permite imprimir um novo coração», contou Hussain à BBC

Tariq Hussain conseguiu «desenhar» o problema do coração de Mina de forma minuciosa e, através de uma impressora 3D, foi possível imprimir o órgão criado em computador. 

Assim, quando os médicos operaram a menina, tiveram a preciosa ajuda deste objeto.

«Quando o cirurgião tem isto na mão, consegue analisar e ver exatamente o que tem de fazer. Isto dá-lhe mais confiança no momento da operação», explicou Hussain.