Um dos mais sofisticados submarinos de águas profundas do mundo desapareceu e as suspeitas são de que tenha implodido a dez quilómetros de profundidade, algures nas águas marítimas da Nova Zelândia.

O Nereus, um projeto-bandeira dos Estados Unidos criado em 2008, estava a explorar a Fossa Kermadech, a nordeste da Nova Zelândia. Foram avistados à superfície detritos pertencentes ao veículo, conta a BBC, reforçando a ideia de que implodiu face à enorme pressão sentida à profundidade a que se encontrava.

«O Nereus ajudou-nos a explorar lugares que nunca vimos e a colocar questões que nunca pensámos colocar», diz Timothy Shank, do instituto oceanográfico norte-americano que controlava o submarino.